Atentados contra os Muçulmanos da Nigéria

Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

Condenamos e repudiamos o ataque criminoso realizado contra Sua Eminência Sheikh Ibrahim Yaqub Zakzaky (Que Deus o proteja) e um grupo de muçulmanos seguidores dos Ahlul Bait (A.S.) durante suas orações e meditações na Mesquita Baqiyat Allah na cidade de Zaria, na Nigéria. Ataque este que resultou em dezenas de mortos e feridos, entre eles pessoas próximas do Sheikh Zakzaky.

Em verdade, este ato abusivo e violento praticado por membros do exército nigeriano, portando diversas armas pesadas, e que teve como alvo os muçulmanos inocentes, e civis, é um ataque contra a honra humana e contra o Islam e suas casas de devoção, um ato que demonstrou total falta de respeito e nobreza. Este atentado tem o objetivo de alimentar as vozes da intriga e do sectarismo, para colocar em risco a união e a estabilidade do povo nigeriano e africano como um todo, o que trará péssimas consequências caso tal plano ardiloso tenha êxito e envenene o povo, consequências que apenas beneficiariam os grupos e frentes imperialistas que são inimigas do Islam e dos muçulmanos.

Convidamos o povo nigeriano, em todas suas as diferentes classes e etnias, instituições, tribos, religiões e denominações, a que viva o mais alto nível de sabedoria e união, e que forme uma única fileira, como uma muralha firme e forte, para suportar esta crise que atinge a todos.

Os praticantes deste ato bárbaro e criminoso têm como objetivo a desestabilização da Nigéria e o enfraquecimento da união entre os muçulmanos de todo o continente.

Encarregamos as autoridades nigerianas com a responsabilidade do estabelecimento da lei no país, e exigimos que cumpram suas responsabilidades na segurança do seu povo e cidadãos, sem diferenciações, e aqui nos referimos ao Sheikh Zakzaky, que foi injustamente preso durante este atentado. Assim como exigimos que os responsáveis por esta chacina bárbara sejam apontados, responsabilizados e julgados, para que assim seja colocado um fim à estas agressões e atentados.

Rogamos a Deus que abençoe as almas dos mártires com sua ampla misericórdia, e que cure os feridos, inspirando paciência e tranquilidade nos corações dos afetados por esta tragédia.

“Não há força exceto a de Deus, O Grandioso”.

Centro Islâmico no Brasil
Sheikh Taleb Hussein Al-Khazraji
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2015.